Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

duasmulheresemeia

Rumo ao destino idealizado...

 

tumblr_static_filename_640_v2.gif

*

Todos nós já paramos para encaram o mar. 
Todos nós já paramos a encarar o horizonte. 
Todos nós já paramos para respirar o ar puro, a maresia empinando o nariz para cheirar melhor. 
Todos nós já paramos para apreciar a paisagem. 
Todos nós já paramos. Todos nós já paramos a caminha por um ou mais motivos. 

Todos nós partidos de algum lado. Partimos com a bagagem que carregamos nos ombros, com as cicatrizes na pele, com as memórias guardadas em nós. Todos nós partimos para uma caminhada com bagagem.
Iniciamos a caminhada com esperança, fé, crença mas acima de tudo com coragem e determinação de chegar ao destino. Ao destino que tanto idealizamos. 
Durante a dura caminhada, aumentamos a bagagem. O peso sobre os ombros cresce. As cicatrizes das quedas e dos erros são adicionas às já existentes. As memórias acumulam-se. O cansaço instala-se. E por vezes a coragem desvanece. E é nesses momentos em que paramos. Pensamos. Sentimos. É nesse momento que traçamos o caminho rumo ao destino idealizado. É enquanto o vento faz os nossos cabelos dançar. E quando dos céus caem gotículas de agua que nos molham o rosto. E quando nos lembramos dos nossos valores. Quando nos lembramos de nós que os nosso pulmões se enchem de ar e de coragem para continuar. Desta vez não rumo ao destino idealizado, mas sim para aproveitar a viagem da melhor forma possível. Não registando as quedas, suavizando o peso do passado dos ombros. Não ligando as cicatrizes e marcas da viagem mas encarando-as com um sorriso nos lábios pois fazem parte da historia de toda a caminhada. 

Caminhada essa, onde o destino pode ser idealizado mas sem esquecer que a caminhada é para ser vivida e valorizada.  

 

 

Nono <3

 

Já te disse hoje que gosto muito de ti?

tumblr_static_tumblr_static__640.jpg

*

 

Atualmente tempo é dinheiro.

Atualmente vivemos stressados.

Vivemos no contra-relógio. Vivemos a correr daqui para ali, dali para acolá. Corremos, corremos e chegamos atrasados a tudo. Deixamos para trás os momentos para desfrutar do espreguiçar ao acordar. Deixamos de saborear o pequeno-almoço. Deixamos de apreciar o dia lindo que está. Deixamos de fazer tantas coisas porque vivemos a correr. Vivemos no stress da sociedade. No stress dos horários dos transportes públicos. No stress do trabalho. No stress do transito. No stress da vida. E deixamos de viver. 
Deixamos de desfrutar. De apreciar. De saborear. Deixamos de ter tempo para o importante. 
Ás vezes achamos que temos de ter um dia inteiro para fazer algo. Achamos que temos de planear tudo ao detalhe. Mas por vezes o melhor está no improviso. Está no desfrutar do tempo que restou. No transformar aquele tempo em tempo de qualidade com quem mais amamos. A fazer por vezes coisas simples, como ver o mar, correr na areia, rebolar na relva, comer uma gelado, beber um café, porque os detalhes são tudo. Por isso não te deixes enrolar por desculpas, por horários apertados e investe o teu pouco tempo com quem merece. Transforma o teu tempo em qualidade. E nao guardes as palavras para ti!

 Eu já te disse hoje que gosto muito de ti? 

Nono <3

*Imagem retirada da Internet

Se depende de ti

Healing-with-Sunrays.jpg

 
Se depende de ti.
Se depende de ti luta, esforça-te, rema, batalha, esfola-te.
Não desistas... mas caso não dependa de ti, deixa rolar. Valoriza tudo o resto e o que for será. Afinal não és tu que estás no leme do barco por isso aproveita a vista, a companhia, a vida. Desfruta da viagem, vive os momentos, talvez esse caminho seja o certo. Talvez essa viagem seja essencial para cresceres, talvez não seja mesmo necessário remares contra a corrente.
Às vezes é difícil aceitar que não depende de nós, mas depois que percebermos isso é tão mais fácil aceitar, viver, sorrir e sair à rua de cabeça erguida e com alegria para encarar cada luta e obstáculos que nos apareça. E quando deres por ti percebes que o que não dependia de ti, afinal dependia dessa tua força para aceitar e seguir em frente. 
 
Nono <3

 

*Imagem retirada da Internet
 

Vivemos de esperas

1521.jpg

*
Vivemos de esperas.
Constantes esperas.
Desesperantes esperas.
Na correria do dia a dia esperamos, desesperamos, stressamos e angustiamos.
Esperamos constantemente pelo fim de semana. Esperamos constantemente pelos dias festivos. Esperamos constantemente pelas datas importantes e esquecemos nos que somos nós que as tornamos importantes, únicas, especiais. Somos nós que tornamos as datas importantes. 
Esperamos pelos momentos especiais para falar. Esperamos pelos momentos certos para agir e esquecemosnos que esses momentos não existem. Somos nós que criamos os certos. Não vale a pena esperar porque ele nunca vai chegar se nós nunca o criar-mos. 

Deixa-te de esperas. Deixa de viver em  Stand-by. 
Cria momentos. Cria datas. Cria as conversas. Cria as oportunidades. Cria o teu dia. Cria coisas fantásticas para ti. Cria a tua felicidade. Cria a alegria de viver. 

E depois... Vive os momentos, vive as datas, vive as conversas, vive as oportunidades, vive o teu dia, vive as coisas fantásticas e desfruta de tudo com a alegria e a felicidade de não ter ficado em stand-by. 

 
 
Nono <3
 
*Imagem retirada da Internet. 
>

 

Desculpa...

Desculpa.

Desculpa mas eu não te amo. Não te amo pelo estatuto que tens, pelo carro ou pela conta bancária, muito menos ainda pelos likes e seguidores que somas nas redes sociais.

Desculpa não te amar pelas qualidades maravilhosas que tens. Desculpa não te amar pelo maravilhoso coração que transborda de amor, amizade e ajuda.

Desculpa se não te amo pelos valores que tens e que queres reinstaurar na sociedade.

Desculpa.

Peço-te desculpa por não me apaixonar pelo teu corpo musculado, sorriso estrelado e cabelo alinhado.

Desculpa mas não tenho culpa que o meu cérebro bloqueie e leve o meu coração a palpitar. Que no meu estomago floresça um jardim com borboletar a sirandar. Não tenho culpa que a quimica conspire a nosso favor. Que o magnetismo nos atraía. Não tenho culpa que a física e o universo conspiram a nosso favor.

Perdoa-me mas não tenho culpa que seja uma sociedade a assassinar este sentimento. Não tenho culpa que não queiras fazer respiração boca a boca a este amor.

Não tenho culpa!

Só tenho pena que tudo desvaneça por minha culpa! É minha culpa permitir que uma sociedade destrua este sentimento puro e genuíno.

Sou cumplice da sociedade!

Declaro-me culpada!

... desculpa.

 

Nono <3

 

Foi quando tu me deste a mão

 

"Há muito tempo

Que a minha vida era um deserto em vão

eu nunca soube se ia dar certo ou não

Até que te vi e de repente

Assim bela tu vieste então

Foi quando tu me deste a mão

e eu percebi..."

 

Foi no instante em que as nossas mãos se tocaram que eu percebi que era de mao dada contigo o meu lugar. Era assim de mão dada contigo que queria caminhar na vida, que queria viver...

Foi na firmeza da tua mão. Foi na segurança das tuas palavras que me encontrei. 

Por isso, faças o que fizeres, não largues a minha mão... 

Na luta estamos juntos.

Na construção estamos juntos.

Na caminhada estamos juntos. 

 

Tu e Eu, Nós de mãos dadas pelo mundo. 

Quero-um-amor-para-andar-de-mãos-dadas...---830x4

 

Vidas planeadas...

 

tumblr_static_tumblr_static_87jetwibp7cwss084s8gg0

Passamos a vida toda a planear.

Passamos horas da semana a organizar e planear as restantes.

Passamos a viver momentos e situações totalmente planeadas e onde não existe margem para o improviso. 

É por querermos controlar tudo à nossa volta que o inesperado tem mais valor.

As surpresas tiram-nos da nossa área de conforto. Levam-nos ao desconforto e por isso a viver realmente. Viver a vida tal como ela é. 

Eu cá gosto de viver.

Eu cá gosto do inesperado.

Gosto do beijo inesperado.

Gosto daquele abraço espontâneo, inesperado, apertado e totalmente sincero. 

Gosto daqueles momentos sem relógio, sem horário, sem rotina, sem agenda, de momentos completamente inesperados únicos e saborosos. 

Gosto de viver plenamente, no inesperado, no momento... Com planos a serem testados e momentos a serem planeados. 

 Nono <3

 

 

Desculpa...

Desculpa.

Desculpa mas eu não te amo. Não te amo pelo estatuto que tens, pelo carro ou pela conta bancária, muito menos ainda pelos likes e seguidores que somas nas redes sociais.

Desculpa não te amar pelas qualidades maravilhosas que tens. Desculpa não te amar pelo maravilhoso coração que transborda de amor, amizade e ajuda.

Desculpa se não te amo pelos valores que tens e que queres reinstaurar na sociedade.

Desculpa.

Peço-te desculpa por não me apaixonar pelo teu corpo musculado, sorriso estrelado e cabelo alinhado.

Desculpa mas não tenho culpa que o meu cérebro bloqueie e leve o meu coração a palpitar. Que no meu estomago floresça um jardim com borboletar a sirandar. Não tenho culpa que a quimica conspire a nosso favor. Que o magnetismo nos atraía. Não tenho culpa que a física e o universo conspiram a nosso favor.

Perdoa-me mas não tenho culpa que seja uma sociedade a assassinar este sentimento. Não tenho culpa que não queiras fazer respiração boca a boca a este amor.

Não tenho culpa!

Só tenho pena que tudo desvaneça por minha culpa! É minha culpa permitir que uma sociedade destrua este sentimento puro e genuíno.

Sou cumplice da sociedade!

Declaro-me culpada!

... desculpa.

 

Nono <3

 

Bem-vindo à realidade atual...

(imagem retirada da Internet)

Fútil é a melhor definição e a melhor palavra para descrever a sociedade atualmente -sociedade fútil. Uma sociedade constituída por pessoas com valores e atitudes fúteis. Uma sociedade construida sobre princípios repugnáveis. 
Não me enquadro nesta sociedade. Não consigo reger pela futilidade. Não consigo colocar os meus interesses à frente de tudo e de todos. Existem limites! Deveria existir limites, mas esses a atual sociedade já os eliminou. 
Numa sociedade onde aparência é tudo, não se pode esperar nada. Ou melhor espera-se atitudes fúteis, egoístas e interesseiras, onde o "EU" está acima de tudo. Onde um "TU" ou "NÓS" não existe. 
 
 
Numa sociedade fútil é fácil sentirmos-nos sós entre a multidão. Eu sinto-me! 
 
 
Numa sociedade em que bens materiais e status é o objetivo de toda a gente. Amizade e amor são só degraus para o objetivo.
Ama-se quem convém. Namora-se com quem dá mais jeito. Conquista-se o dono do melhor carro e esquece-se do real valor do amor.
A amizade limita-se às redes sociais. Amigos de todo o mundo e ninguém do lado quando precisam.
O significado dos sentimentos mais belos estão alterados, tornaram valores ridiculamente estúpidos. Tornam os sentimentos banais e cargos como namorado e amigos em palavras inúteis ditas da boca para fora.
O Mundo está em mudança mas até que se perceba que o dinheiro não compra emoções, sentimentos a sociedade vai continuar a comprar estatutos , amigos, namorados,telemóveis ,carros e roupas em busca da real felicidade que nunca chegará pois essa é vivida off-line com os sentimentos a flor da pele junto daqueles que são verdadeiros e out-liers desta sociedade. 
 
 Nono <3