Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

duasmulheresemeia

Uma sociedade intolerante à espera

Atualmente, as pessoas vivem numa correria diária. Sem se permitirem esperar por nada. E quando se tem de esperar altera-se ou segue-se sem isso.

Atualmente, uma pequena fila de espera desperta no ser humano frustração. É só uma espera!

Odiamos esperar pelas pessoas. Odiamos esperar por um serviço. Odiamos esperar...

Queremos tudo já! Está tudo à distância de um clique. Uma chamada. Uma mensagem.

A espera só se mostra aos pacientes, e estes, são muito escassos por estes tempos.

Uma fila de espera é um desespero, a espera por um telefonema é sufocante

Habituamo-nos a não ter de esperar por nada, habituamo-nos a ter tudo ao nosso alcance, habituamo-nos a ter ao nosso dispor tudo o que queremos, quando queremos, onde queremos, sem mais nem porquês.

Esperar saiu há muito tempo do nosso vocabulário, porque não é algo que habitualmente façamos. Paciência é algo que deixamos há muito de precisar de fazer, é algo que já não precisamos ter em nossa vida.

Se já não conseguimos esperar por coisas tão simples, importantes e, por vezes, tão básicas, como conseguiremos esperar por algo que ainda nem sabemos ao certo se acontecerá, como acontecerá ou quando.

Como conseguiremos esperar pelo que a vida tem para nos oferecer?

Como conseguimos esperar pelo futuro? Como conseguimos acordar e esperar ao longo do dia pelo minuto seguinte, pelas horas, dias, semanas, meses, anos? Como esperamos encontrar alguém que nos complete ou encontrar a nossa vocação?

Esperar extingui-se do nosso dicionário e vocabulário tão rapidamente quanto se extinguiu de nós a paciência para o fazermos.

Esperar já não faz parte de nós, esperar é algo que já não fazemos, esperar é uma palavra que quase não conhecemos.

Esperar é agora um super poder que só um infinito da população consegue o privilégio de o ter.

527347_400209726666092_818253451_n.jpg

Cudgi & Nono <3

 

Não sejas escravo do tempo. Tira o melhor proveito dele. Usa o relógio!  

 


Booking.com

14 comentários

Fala-me...