Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

duasmulheresemeia

Saudade

saudade.jpg

 

Não tenho vergonha de sentir saudade.

Sinto saudade de ser criança, de não ter responsabilidades, de não fazer nada mais além de brincar, pintar e aprender a ler e escrever. Quando a única preocupação era escolher quais os jogos que iria jogar no dia seguinte.

Sinto saudade de pessoas que não estão mais comigo e que eu queria que permanecem junto a mim enquanto eu me entendesse por gente.

Sinto saudade de brincadeiras e momentos da infância e adolescência. Momentos que guardo na memória até que esta me falhe e não consiga recuperá-la.

Tenho saudade do que já passou e uma curiosidade imensa do que ainda está para vir.

Tenho saudade de correr descalça, brincar na rua, jogar futebol e não perceber nada de problemas dos adultos.

Tenho saudade da inocência infantil, do cantinho onde me refugiava quando estava com mudo ou vergonha de algo.

Tenho saudade de não ter saudades de ninguém, ou pelo menos não saber que elas doiam tanto.

Tenho saudade de algo que já fui, mas, ao mesmo tempo, agradeço por tudo o que cresci, tudo o que construi, tudo o que consigo agora fazer e suportar.

Sentir saudade não nos torna mais fracos. Sentir saudade faz-nos recordar, faz com que percebamos tudo o que vivemos, o que nos aconteceu e todo o caminho que já percorremos.

Ao sentir saudade percebemos o quão felizes fomos.

 

Nono & Cudgi <3

 

 

 

Booking.com

8 comentários

Fala-me...