Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

duasmulheresemeia

Caminhada

Tracei um caminho que deveria ser uma auto estrada e que agora não passa de um pequena estranha remendada, onde não existem atalhos, onde as encruzilhadas são mais que muitas e a inversão de marcha á proibida.

Tracei um caminho onde existe um aviso de perigo de derrocada, que agora está obstruído e que, a qualquer momento, uma cratera no seu centro se pode formar.

Tracei um caminho onde só se dirige num só sentido e não encontro forma de poder estacionar para, simplesmente, descansar.

Tracei um caminho que agora já não faz sentido e que parece que ficará inacabado.

Tracei um caminho por onde já não quero passar, um caminho que já não me dá vontade de percorrer, um caminho que parece demasiado perigoso e incerto para mim.

Tracei um caminho que já não reconheço que me pertença, um caminho que já não reconheço como meu.

Tracei um caminho que não quero mais percorrer, mas que já me fez andar muito.

Tracei um caminho com vários atalhos, várias curvas, vários perigos.

Tracei um caminho que já não me leva para casa mas já me levou a muitos locais.

Tracei um caminho e agora vou traçar outro e daqui a tempos traçarei muitos mais pois caminhos são feitos para percorrer, porque parados não avançamos.

Tracei um caminho e traçarei muitos mais porque se fosse para parar deixava de pensar em caminhos, deixava de traçar qualquer novo itinerário, porque se fosse para parar teria traçado apenas um único objetivo, nunca mais caminhar.

Porque, traçar caminhos e deixar de os percorrer não é como se não tivesse objetivos definidos mas sim ter diferentes objetivos à medida que vamos avançando.

Porque crescemos ao longo da caminhada e não queremos sempre o mesmo, nem caminhamos sempre para o mesmo lado, o importante é nunca parar de caminhar.

Traçar diversos caminhos é ter sempre objetivos a cumprir.

 

Cudgi :)

 

 

Booking.com

4 comentários

Fala-me...